Busque o que procura!

Sistema de gestão hospitalar otimiza planejamento estratégico anual

010101

Hospitais são organizações complexas, que demandam metodologias de gestão avançadas para garantir níveis de excelência. Um dos conceitos mais importantes, nesse sentido, é o planejamento estratégico, que permite desenhar caminhos para alcançar objetivos traçados e ajudar na tomada de decisão. Mas, na era dos dados e da transformação digital, a construção desse plano depende, fundamentalmente, da tecnologia. O uso de um sistema de gestão hospitalar, que armazena a enorme quantidade de informações geradas diariamente, otimiza a elaboração e a execução do planejamento ao facilitar o acesso a informações essenciais.

O primeiro passo para elaborar o planejamento é definir o propósito da empresa, apontando a razão de sua existência. Em seguida, o gestor deve se orientar pela visão (aonde a instituição quer chegar?), pela missão (qual a sua razão de ser?) e pelos valores (quais os princípios que a guiam?), conceitos que permitem antecipar cenários tanto para mitigar ameaças, quanto para abraçar oportunidades.

Com esses fatores em mente, o indicado é realizar um planejamento que permita abarcar o ano inteiro, contemplando ações que devem ser acompanhadas pelos gestores mês a mês. Dessa forma, tem-se uma visão interdepartamental e horizontalizada, sempre primando para que as ações estejam em linha não apenas com o propósito da instituição, com suas metas e indicadores, mas também umas com as outras.

Dados

O planejamento deve levar em conta a implantação e a utilização do sistema de gestão, pois são os dados armazenados por ele que auxiliam na execução dos objetivos propostos, determinando os rumos a serem seguidos, bem como as necessárias correções dessa rota. Automatizar rotinas administrativas, por exemplo, pode resultar em economia de backoffice. Além disso, adicionar inteligência ao gerenciamento de processos hospitalares, com ferramentas de analytics e Business Intelligence (BI), favorecem resultados de excelência.

Com a tecnologia, a gestão hospitalar se diferencia em diversos aspectos, em especial na melhora da qualidade dos dados e na extração de insights que servem de auxílio na tomada de decisão – fator crucial para gestores de Saúde. Além disso, é possível adicionar indicadores em sistemas aplicáveis em qualquer etapa do processo hospitalar, trazendo facilidade para monitoramento e acompanhamento de progresso - e também para identificar e corrigir erros de percurso.

Nesse contexto, a TI estratégica é essencial, trabalhando alinhada ao planejamento. É ele quem fornece os dados que serão avaliados ao longo dos 12 meses para saber se os objetivos propostos estão sendo efetivamente alcançados. Com a escolha de ferramentas digitais adequadas às necessidades do negócio, a tendência é mitigar erros e tornar a tomada de decisão mais assertiva - o que, consequentemente também resulta em maior segurança de dados, que são, em sua maioria, sensíveis, bem como controle de gastos.
Relacionamento

O sistema de gestão hospitalar permite ainda acompanhar de que forma o planejamento anual impacta a percepção da qualidade do atendimento pelo paciente. Ao otimizar processos com o uso de tecnologia, a instituição pode trabalhar uma medicina mais individualizada, com acesso a informações que fazem a diferença no diagnóstico e tratamento. A maior assertividade corresponde aos anseios de quem é atendido - um cliente que está cada vez mais empoderado e exigente em relação aos cuidados com sua saúde.

Há ainda uma mudança na percepção do mercado em relação ao hospital que faz uso dessas ferramentas e metodologias, o que pode se tornar um diferencial em tempos em que a crise econômica ainda ronda o País. Portanto, planejar é a saída para se manter em atividade e, mais que isso, destacar-se no turbulento cenário nacional.

Compartilhe

Curta

Parceria

medico consulta com br